O que é uma favela?

As favelas, no Brasil, ficam na maioria das vezes dentro de áreas urbanas. As primeiras favelas surgiram no final do século 19 e foram construídas por soldados que não tinham lugares onde morar. Alguns dos primeiros assentamentos eram chamados bairros Africanos. Eles eram os lugares onde os ex-escravos sem a posse da terra e opções para os trabalhos viveram. Ao longo dos anos, muitos ex-escravos negros se mudaram.

Mesmo antes da criação da primeira favela, cidadãos pobres foram empurrados para longe da cidade e forçados a viver nos subúrbios distantes. No entanto, a maioria das favelas modernas surgiram na década de 1970 devido ao êxodo rural, quando muitas pessoas deixaram as áreas rurais do Brasil e mudaram-se para as cidades. Incapaz de encontrar lugares onde viver, muitas pessoas acabaram em favelas.

Os dados do Censo divulgados em dezembro de 2011 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que, em 2010, cerca de 6% da população brasileira vive em favelas. Isso significa que 11,4 milhões dos 190 milhões de pessoas que vivem no país residem em favelas.

O nome da favela escolhida por In Cultura Veritas para suas missões humanitárias e educacionais se chama Rocinha. Ficando no Rio de Janeiro, a Rocinha, considerada a maior favelas na América do sul, represente um dos sectores mais densamente povoados e urbanizados do Rio de Janeiro.

Com cerca de 21 bairros dentro Rocinha, a comunidade tem uma população estimada entre 100 e 200.000 habitantes, que vivem amontoados em uma paisagem íngreme e acidentada de apenas 0,86 km².

Dentro dessa comunidade altamente densa a maioria dos moradores subsiste em condições de abjeta ou perto de extrema pobreza, morando em pequenos barracos empilhados um em cima do outro, às vezes até tão alto quanto até 11 andares de altura. A maioria das casas na Rocinha têm saneamento básico, canalização e eletricidade.

Localizada entre dois dos bairros mais ricos do Brasil, São Conrado e Gávea, a Rocinha sofre duma situação educacional dos seus residentes muito baixa. Lá, os moradores têm uma média de apenas 4 anos de educação formal, com menos de 1% da população adulta da Rocinha tendo ganho um grau acima de um diploma do ensino médio.

Ficando em frente a esta situação, In Cultura Veritas resolveu se dedicar nesta favela com a ajuda, o suporte e a parceira de algumas ONGs locais.


Thèmes des messages
Messages récents
Archives
Recherhe par Tags
Suivez-nous sur...
  • Facebook Basic Square

Le Ceylan - 26 rue Trachel- 06000 NIce - France

www.in-cultura-veritas.org